Primeiras colheradas do Seu Bebê (6 a 9 meses)

Publicado em 13/03/2013

Por volta dos seis meses o sistema digestivo do seu bebê vai estar pronto para receber sólidos, e o seu apetite também. Este pode ser um período cheio de dúvidas para a mãe, então aqui estão atalhos e dicas para começar.

A World Health Organization (WHO) recomenda que a mãe alimente o bebê exclusivamente  do leite materno ou fórmula, pelos primeiro seis meses de vida. Durante este período, na maioria dos casos, o leite do peito ou a fórmula fornecem todos os nutrientes necessários para as necessidades do bebê, e deve ser a única fonte de nutrição.

Reconhecendo que o seu bebê esta pronto:

Não se preocupe em começar logo a introduzir alimentos sólidos. O sistema digestivo e imune do seu bebê não esta suficientemente desenvolvido antes dos quatro meses de idade.

Publicidade

Por volta dos seis meses o bebê vai atingir o estágio em que ele precisa de comida sólida e também continuará precisando de leite na sua dieta. O seu estoque de ferro recebido pela mãe, por exemplo, estará esgotado, e então será vital incluir alimentos ricos em ferro na sua alimentação.

No entanto, não há uma idade exata para introduzir sólidos pois todo bebê é diferente. Se você acha que o seu bebê precisa de alimentos sólidos antes de seis meses, fale com o seu pediatra. Muitos bebês estão prontos para purês como de batata doce, cenoura ou maçã por volta dos cinco meses. Por isto é importante seguir o seu instinto, a mão vai saber melhor a hora.

Aqui estão alguns sinais de que o seu bebê está pronto para provar sólidos:

  • Ele não esta mais satisfeito apenas com o leite,
  • Ele está precisando ser amamentado mais frequentemente,
  • Ele está acordando a noite quando antes estava dormindo neste horário,
  • Ele está mostrando interesse nas coisas que você está comendo e parece ansioso para experimentar.

As melhores primeiras papinhas para o se filho(a):

As primeiras devem ser fáceis de serem digeridas e improvável de causar alguma alergia. O bom é começar com raízes como, cenoura e batata doce por serem naturalmente doces e os bebês adorarem. As frutas são boas pela mesma razão, mas tenha certeza de que estão bem maduras, assim vão dar mais sabor. O melhor é sempre experimentar antes.

Como começar:

Preparar comida fresca para o seu bebê não precisa consumir o seu tempo. Você pode preparar em maior quantidade e congelar porções extras em formas de gelo ou potes pequenos.

Planejando antes, talvez você precise cozinhar apenas uma ou duas vezes por semana.

Escolha uma hora do dia quando não estiver muito ocupada e se possível mantenha este horário para ter uma rotinha.

No começo pode ser uma boa idéia oferecer comida sólda ao seu bebê no meio da amamentaçào, assim ele vai ficar bem alimentado.e não vai ser demais.

Para começar o bebê tem que se acostumar com novos alimentos que não leite, então é importante fazer purês mais líquidos adicionando água fervida ou o próprio leite. Quando ele começar a se acostumar com os sólidos, você pode gradualmente adicionar menos líquido.

Esquente bastante a comida, mas antes de dar ao bebê deixe esfriar completamente ou amornar.

Use uma colherinha de bebê macia. Alguns bebês não reagem bem a colher, neste caso você pode afundar o seu dedo, bem limpo, na comida e deixar o seu bebê chupar.

Alimentar o seu bebê deve ser um momento aconchegante, você pode sentá-lo no seu colo e passar o braço ao seu redor ou colocá-lo na cadeirinha.

Métodos de cozimento dos alimentos para bebês:

No vapor: é a melhor maneira para preservar o sabor fresco e as vitaminas das vegetais. As vitaminas B & C são diluíveis na água e são facilmente destruídas pelo cozimento, especialmente quando fervidas.

Assado: batatas e morangas ficam naturalmente doces quando assadas, pois caramelizam os seus açúcares. Lembrar de assar alimentos para o bebê quando estiver assando alguma outra coisa é bom para não perder tempo.

Cozimento em água: este método não é tão bom pois os alimentos perdem muitas das suas vitaminas. Mas se você precisar ferver os vegetais então use o mínimo de água, e adicione a água do cozimento quando processar os vegetais.

Micro-ondas: cozinha os vegetais rapidamente, requer pouca água e não perde muitos nutrientes.

Tamanho das porções:

O tamanho da porção vai variar de bebê para bebê, mesmo eles sendo da mesma idade e peso. Todos eles tem metabolismos diferentes e a comida que você da ao seu bebê pode varia em calorias, por exemplo, um purê de galinha vai ser diferente de um purê de frutas em calorias. Se o bebê esta crescendo e parece contente, então deixe ele julgar.

A autora do livro recomenda que você alimente o bebê até ele perder o interesse ou parecer destraído. Bebês são geralmente bochechudos e gordinhos mas a medida em que eles começam a se movimentar a tendência é emagrecer.

Quando eu posso dar…?

  • Glúten: alimentos como arroz, trigo, centeio e aveia podem ser difícil para bebês muito novos digerir. Alimentos como pão ou massa não devem ser dados antes dos seis meses.
  • Mel: não deve ser dado a bebês com menos de doze meses pois pode causar intoxicação, o que pode ser fatal.
  • Nozes: para bebês sem histórico de alergia na família, é permitido dar nozes moídas finamente a partir dos sete meses. No entanto, se há histórico de alergia na família ou se o seu bebê tiver problema de dermatite, procure conselho médico. Nozes inteiras não devem ser dadas antes dos cinco anos para evitar risco de a criança engasgar
  • Leite: evite dar leite de vaca como bebida principal até o bebê completar doze meses. No entanto você pode usar leite de vaca integral para cozinhar e no café da manhã com cereais a partir dos seis meses. Você pode dar leite de vaca desnatado e semi-desnatado a partir dos dois anos.
  • Ovo: cozido até a clara e a gema estarem sólidas, pode ser dado a partir dos seis meses. Não dê ovo mole antes dos doze meses
  • Peixe: ótimo a partir dos seis meses. mas não dê mais que duas porções por semana de peixes muito oleosos com salmão e atum. Frutos do mar são permitidos a partir dos nove meses.
  • Queijo: é bom nutricionalmente, porém evite queijo Roquefort e queijos não pasteurizados como Brie, no primeiro ano.
  • Sal: Bebês abaixo de um ano não devem ter sal adicionado a sua comida pois pode causar sérios problemas no fígado e desidratação.
  • Açúcar: mesmo que a comida esteja muito ácida, não adicione açúcar. Adicionar açúcar não trás nenhum benefício nutricional, começa um hábito ruim e prejudica os dentes.

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *