Quinoa

Publicado em 24/03/2011

Aparentemente a minha escolha de almoço de hoje, apesar de ser muito gostosa e nutritiva, esta sendo enredo de um grave problema entre as pessoas menos privilegiadas na Bolívia. A quinoa é uma planta nativa da Colômbia, Peru e Chile  sendo o principal alimento dos andinos  ajudou em muito a combater a desnutrição na Bolívia. Hoje foi a primeira vez que comi esta belezinha, que é cultivada a 7000 mil anos e foi domesticada pelos Incas.

Parece que depois de todo este tempo ela agora esta na moda entre nutricionistas, restaurantes, chefs, famosos, vegetarianos, astronautas etc… Porém depois desta reportagem do New York Times, que li enquanto comia, vou terminar este saquinho de 250 gramas por 2,50 euros que comprei e não comprarei mais, ao menos até a galera resolver este impasse lá na Bolivia. Não vai resolver muito mas… todo mundo tem que se divertir senão que graça tem?

Publicidade

Um trecho da reportagem:

LA PAZ, Bolívia – Quando os cientistas da NASA estavam procurando há décadas por um alimento ideal para missões espaciais humanas de longo prazo, eles encontraram uma planta andina chamada quinoa. Com um excepcional balanço de aminoácidos, quinoa, declararam eles, é praticamente inigualável no reino vegetal ou animal por seus nutrientes.

Mas enquanto os bolivianos vivem desta planta, fora dos Andes a quinua não passava de uma curiosidade, durante anos, encontrada em lojas de alimentos saudáveis e estudada por pesquisadores – até recentemente.

Agora a procura de quinoa (segundo -KEE-no-ah) é crescente nos países ricos, aparentemente os americanos e os consumidores europeus descobriram a “colheita perdida” do Incas. O impulso ajudou a aumentar os rendimentos dos agricultores em um dos países mais pobres do hemisfério. Mas tem o seu preço: menos bolivianos podem se dar ao luxo de pagar pela quinoa, forçando o consumo de alimentos mais baratos, alimentos processados ​​e levantando o temor da desnutrição em um país que tem lutado muito contra isto.

O aumento do consumo desta planta nos faz refletir sobre as consequências do aumento dos preços globais e as mudanças dos hábitos alimentares de ambas as nações prósperas e em desenvolvimento. Embora o preço da quinoa tenha quase triplicado nos últimos cinco anos, o consumo da Bolívia caiu 34 por cento durante o mesmo período, de acordo com Ministério da Agricultura do país.

O dilema resultante- os agricultores bolivianos ganham mais, mas a populção não consegue se beneficiar da riqueza nutricional da quinoa- enquanto nutricionistas e funcionarios públicos estão procuram por solução.

“Como ela é exportada, a quinoa está muito caro”, disse María Julia Cabrerizo, nutricionista do Hospital de Clínicas, um hospital público. “Não é um alimento de consumo de massa, como macarrão ou arroz.”

Enquanto os Incas usavam quinoa para alimentar seus soldados, foi só recentemente que os agricultores bolivianos, com a ajuda de europeus e americanos e organizações estrangeiras de ajuda, começou a cultivar quinoa para exportação.

2 Comentários

  1. YTyud

    o texto ficou otimo ! eu adorei …Sou chef de cozinha , isso é bem interesante .. amei !

  2. Carol

    Eu que amei receber um comentário de um(a) chef!! Muito obrigada :), até corrigi dois erros que tinha no texto.

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *